Negócios do Esporte

O poder da TV sobre o esporte

Erich Beting

Na manhã desta sexta-feira, a assessoria de imprensa do Vôlei Futuro, que disputa as semifinais da Superliga masculina de vôlei, enviou um comunicado informando que um técnico e um produtor da Rede Globo aprovaram o uso do ginásio Plácido Rocha para o segundo jogo do playoff contra o Sada/Cruzeiro. A decisão permitirá que o Vôlei Futuro jogue em sua cidade, Araçatuba (a cerca 500km da capital do estado, São Paulo), em vez de ter de mandar a partida para Barueri.

A história, porém, mais do que significar um ganho esportivo para o Vôlei Futuro, reflete uma realidade absolutamente comum ao esporte em todo o mundo, mas que muitas vezes recebe ferozes críticas dos torcedores.

A mídia e, especialmente, a televisão, tem um enorme poder de influência sobre o esporte. Desde que a TV passou a ser o principal meio de propagação e de financiamento das modalidades esportivas, ela naturalmente se transformou numa das maiores “tomadoras de decisão'' nas competições.

Em 2008, os Jogos Olímpicos de Pequim mudaram o horário das finais da natação (geralmente realizadas no período da noite, elas passaram para o horário matutino) para atender às exigências das emissoras americanas que exibiam as Olimpíadas. O recorde de oito ouros de Michael Phelps, assim, foi visto sempre no horário nobre dos lares americanos.

No caso do vôlei brasileiro, a Superliga já havia conseguido uma grande vitória ao chegar a um acordo com a Globo para a transmissão, em TV aberta, das semifinais da competição masculina.

Para isso, porém, a emissora havia determinado que precisaria fazer os quatro jogos em São Paulo, pela praticidade de os ginásios da cidade e região metropolitana em abrigarem a estrutura de uma transmissão de TV. Com a exceção aberta ao Vôlei Futuro, a tendência é que a decisão do título seja exibida independentemente do local de partida.

No basquete, a liga de clubes também decidiu fazer apenas um jogo final para a decisão do título da NBB em troca da exposição na TV aberta. No futebol, o início dos jogos às 22h também atende aos interesses da Globo.

O que muitas vezes o torcedor não consegue entender é que a TV é, hoje, a fonte de maior repercussão de uma modalidade esportiva. Com o apoio da mídia, o clube muitas vezes consegue negociar melhores contratos de patrocínio por conta da exposição gerada nos jogos. O torcedor que vai ao evento esportivo é importante, sem dúvida, mas o gestor de um clube também tem de olhar outra parte fundamental hoje do esporte, que é a mídia.

O poder da TV sobre o esporte é realidade desde a primeira transmissão ao vivo. O esporte não pode simplesmente ignorar essa influência, mas também não pode ser plenamente obediente a ela. Para isso, porém, quanto menor a dependência da exposição e do dinheiro da TV, melhores condições existirão para que a força da mídia não signifique poder total sobre o evento. O caminho para isso, porém, ainda é longo e, principalmente, difícil para ser percorrido.

  1. Erich Beting

    24/04/2011 23:56:01

    Julio, sem dúvida que pode. Mas aí te pergunto? Quem é maior, o esporte ou a TV? Ela é importante, mas o esporte tem de ser maior. E, se a Globo compra o direito para não mostrar, o esporte tem de ser forte o suficiente para peitar a emissora e exigir que ela exiba o evento. Negar a força da TV é um erro, mas ela não é soberana, de jeito algum! Um abraço, Erich

  2. Erich Beting

    11/04/2011 12:38:33

    Anderson, não é monopólio. A Record adquiriu os direitos das Olimpíadas para a TV aberta, só isso. Um abraço, Erich

  3. julio oliveira

    08/04/2011 15:06:09

    Erich, proponho uma reflexao. A TV é essencial mas dentro de limites .Ela pode ser maléfica também. A band tinha bons picos de audiencia no final da decada de 80, inicio de 90 com transmissoes esportivas, show do esporte aos domingos, f indy e lutas de boxe. A Globo notou isso e começou a tirar o esporte da Band. Enqto ela apenas tirava e mostrava ok, é a lei de concorrencia. Mas qdo ela passou a nao mostrar e nao deixar ninguem mostrar ela se tornou maléfica. Lembremos nos ultimos 10 anos pelo menos, o que se mostrou na Globo em esportes. Deixemos de lado o futebol e a F1. Ficaremos assustados...Imagine agora a geração que cresceu sem acesso a tv fechada. Muito provavelmente gostam apenas de futebol e so sabem de futebol. Tem que haver planos estrategicos por parte das diversas confederaçoes e clubes para poder atuar em cjto com a tv e nao depender so dela...Relembro o boom do volei com a record na decada de 80....hoje isso nao aconteceria pq a Globo teria a exclusividade e como faz hoje nao mostra ou mostra pouco...sera q basquete, handebol, atletismo nao pode ser trabalhado como no volei do passado?

  4. Erich Beting

    07/04/2011 12:34:54

    Meu caro, acho que você não entendeu... Não disse que não pode se manifestar, mas é preciso olhar que a questão não se resume a uma simples forma de responder. Um abraço, Erich

  5. Ulisses

    05/04/2011 17:29:02

    “o torcedor tem que entender” .Ninguém precisa de tutela, de um professor que de lições aos “ignorantes” torcedores.Mercado é mercado e pronto, ninguém é bocó a ponto de não compreender esta realidade, mas fato é que os torcedores e consumidores do esporte tem todo o direito de contrapor o monopólio ditadorial das tv´s (comprado das modalidades esportivas).É absurdo a prática de futebol às 22h, é patético uma final de basquete em final única, é ridículo tirar o mando de um time por conveniência da transmissora de tv (uma vez que em Araçatuba a estrutura é adequada segundo a própria Globo)Torcedor, como consumidor, tem o dever de se manifestar e agir acerca de temas tão relevantes aos esportes sim.Ninguem precisa de lições dos “entendidos” do marketing.

  6. Ricardo

    05/04/2011 13:25:27

    A midia é até fundamental para que muitos dos torcedores possam acompanhar seu esporte favorito, mas tem um ponto que sou contra, eu sou professor e converso muito com meus alunos sobre futebol, e fico puto da vida quando um aluno meu diz que torce para o Manchester, Barcelona, Internazionale, etc.

  7. ANDRE

    05/04/2011 10:11:27

    E ISSO AI MARCO ANTONIO, FALOU TUDO, FORA GLOBO.

  8. rafael peixoto

    04/04/2011 22:36:27

    por mais que a mídia seja importante, ela não pode vir sempre à frente do torcedor; o esporte, qualquer um, sobrevive pela paixão dos torcedores ,e a mídia (corretamente) a utiliza p/ ganhar $$ e influência....mas ser a responsável por definir o local do jogo, e por consequencia influenciar na parte técnica, não dá........

  9. Carlos Roberto Landim

    04/04/2011 21:33:27

    Como tudo no capitalismo é um jogo de poder. Os clubes individualmente se tornam fracos para negociar. Por uma visão muito simples e imediata, simplesmente entraram no jogo da Globo. Esse é um dos muitos motivos dos grandes clubes brasileiros, serem grandes só por aqui.

  10. WALTER

    04/04/2011 20:57:29

    Se as emissoras fossem sérias, os dirigentes dos clubes também fossem sérios, aí sim todos ganhariam, mas as falcatruas das emissoras de tv e esses vagabundos que se denominam presidentes de clubes e na veradade o máximo que são e ser torcedores da pior espécie, esse vagabundos é quem emporcalham o esporte, pensam que estão fazendo grandes coisas e dá no que dá.

  11. milton

    04/04/2011 20:13:33

    O poder da TV sobre o esporte deforma o esporte. No Brasil as TVs não são um "pool" já que a Globo monopoliza o esporte. Assim sendo amarra os torcedores aos seus horários, conveniências e comentaristas. Doloroso ter que aturar o Galvão e sua tropa. Ficamos os torcedores sem opção. Os clubes deveriam acabar com a exclusividade. Os eventos deveriam ser negociados e abertos a todas as emissoras. As emissoras deveriam pagar pela lotação (direito de arena) do estádio, ginásio, etc... A mídia tem que pagar!

  12. ZÉ MARIA

    04/04/2011 18:13:13

    De fato o futebol precisa da TV assim como a TV precisa do futebol. O que não podemosadmitir é uma só emissora com TV ABERTA comprar todos os direitos do Campeonato Brasileiro com transmissão de apenas 2 jogos por semana E AINDA NA QUARTA FEIRACOLOCAR O JOGO ÀS 10 HORAS. A grande maioria dos brasileiros não tem TV. PORASSINATURA e assistem apenas o jogo do domingo porque MUITOS TEM QUE TRA-BALHAR LOGO CEDO NO DIA SEGUINTE. SERÁ QUE OS PATROCINADORES ACREDI-TAM NAS PESQUISAS DE AUDIÊNCIA QUE A EMISSORA APRRESENTA?

  13. Lucas Galvão

    04/04/2011 16:52:26

    Erich,mesmo com todo esse poder e influência, acha justo jogos de futebol às 22h de uma quarta-feira?Qual é a média de Ibope de um jogo de Vôlei no Sábado às 10h?Será mesmo que um patrocinador estaria disposto à pagar altas cifras para ver seu produto em exposição num jogo de volei (2º esporte do país) num sábado de manhã? Não sei o resto da população, mas eu tenho coisas mais interessantes pra fazer num sábado de manhã.A mídia é boa para o esporte? Claro que é! Mas temos que levar em conta também os clientes, tanto internos (esportistas) quanto externos (espectadores).Acham que um jogo de futebol, num dia de semana, às 20h, não teria muito mais público? Ou a renda do estádio não gera tanta receita quanto cotas de TV?É um assunto delicado, mas enquanto houver esse dominio da TV sobre os horários dos jogos, teremos essa lambança no futebol...

  14. Ulisses

    04/04/2011 15:52:12

    “o torcedor tem que entender”Ninguém precisa de tutela, de um professor que de lições aos “ignorantes” torcedores.Mercado é mercado e pronto, ninguém é bocó a ponto de não compreender esta realidade, mas fato é que os torcedores e consumidores do esporte tem todo o direito de contrapor o monopólio ditadorial das tv´s (comprado das modalidades esportivas).É absurdo a prática de futebol às 22h, é patético uma final de basquete em final única, é ridículo tirar o mando de um time por conveniência da transmissora de tv (uma vez que em Araçatuba a estrutura é adequada segundo a própria Globo)Torcedor, como consumidor, tem o dever de se manifestar e agir acerca de temas tão relevantes aos esportes sim.Ninguem precisa de lições dos “entendidos” do marketing.

  15. EFRAIM

    04/04/2011 14:53:19

    É RIDICULO ISSO APENAS UM JOGO NO BASKETE.. APRENDE COM A NBA. PLAYOFS... 7 JOGOS... ISSO SIM E CAMPEONATO.. INFELISMENTE ESSA GLOBO É O CANCER DO ESPORTE.

  16. Daniel F.

    04/04/2011 14:02:01

    Disse tudo mas não disse nada...Enquanto a Globo oferecer mais $$$$ nada vai mudar, a não ser que os times dêem um gelo na Globo e não paguem as dívidas....Se todos os times não fechassem com a Globo, a mesma sem dúvidas teria uma outra ação de marketing que seria melhor para os times.. porém como Flamengo e Corinthians, os maiores pau-mandados do fut nacional, abrem as pernas e se vendem, fica difícil os outros times fugirem da maré...A Globo agradece a rivalidade entre os times...

  17. Marcos Roberto de Azevedo

    04/04/2011 13:42:10

    tudo isso é culpa dos presidentes de clubes que pra 2012 tinham a oportunidade de se livrar da globo mais mesmo assim tão abraçados com aquela porcaria... ISSO É UMA VERGONHOSA...DIREITO DE TODAS AS TVS TRANSMITIR TODOS OS ESPORTES...VAMOS ACORDAR BRASIL

  18. Futebol

    04/04/2011 12:59:44

    Não adianta afirmar qual time tem a maior torcida.Comparem os valores arrecadados nas bilhetarias com a cotas da Tv.Verão que quem paga mais dá as cartas.Quanto aos torcedores, é melhor assistir aos jogos pela Tv, pois, alguns vão aos estádios só para brigar.

  19. Rodrigo

    04/04/2011 01:38:32

    Sei que a grande maioria das pessoas de classe mais baixa nao possuem computadores em suas casas !!! Eu moro no exterior e costumava a assinar a globo !! Com essa palhacada toda, deixei de assinar a globo e assisto todos os jogos on line, e o que eh ainda melhor, free !!! A net hoje eh para mim, a solucao pr essas palhacadas de favorecerem clubes que se julgam grandes, mas que realmente o que tem de grande sao dividas e robalheiras !!! Net neles !!! valew !!!

  20. osvaldo

    03/04/2011 21:47:21

    Gostaria muito que todas emissoras que têm interesse pudessem transmitir. Nao aguento mais a Globo. Hoje na final do futevolley o narrador da Globo narrava outro jogo... o Paraguai jogando um bolao e o cara da Globo dizendo que o Brasil tinha condições de virar... nao dá né?

  21. MARCO ANTONIO

    03/04/2011 19:22:25

    CONCORDO COM VC OS PRESIDENTES DOS CLUBES BRASILEIROS ESTAO MONSTRANDO QUE VAO MENORES QUE A GLOBO E TEVERIA SER O CONTRARIO OS TIMES SAO MAIORES QUE A GLOBO , O FLAMENGO E CORINTHIANS AS MAIORES TORCIDAS SAO OS MAIORES MANIPULADOS PELA GLOBO E AINDA NO LUGAR DE ABRIR AS PERNAS E DEEPOIS AINDA CHUPAM O SACO DA GLOBO , E POR ISSO QUE O FUTEBOL BRASILEIROS ESTA FALIDOS E MUITOS JOGADORES NOS SO VAMOS VER PELA TELEVISAO CRAQUES COMO NEYMAR , GANSO , LUCAS , SO NO CAMPEONATO ITALIANO , INGLES , ESPANHOL ETC ...

  22. Beto Lima

    03/04/2011 18:35:47

    Não há nada de errado nisso. A TV só não pode forçar ao torcedor (especialm/ as crianças) o time p/ o qual deve torcer. Se o fizer c/ o futebol, poderá fazê-lo tb c/ a religião, c/ a opção política, sexual ...

  23. Rodrigo

    03/04/2011 17:55:29

    Se é assim, os campeonatos estaduais somente poderão ser disputados nas capitais, já que a maioria dos estádios do interior são pessimamente estruturados. Na Copa do Brasil, os jogos de ida das duas primeiras fases ou serão disputadas na capital do estdo do time anfitrião ou na casa do adversário, ou em SP ou no RJ, porque, ou os estádios são precários (vejam o caso do IAPE) ou porque está mais perto para a Globo. E, assim, até o brasileirão terá de ser disputado ou nas capitais ou nas cidades pólo, e dependendo da cidade de origem do estado, em algum outro lugar, porque o campo é longe para a Globo, ou tem péssimas instalações. Ou a Globo pode fazer como o Vasco fez com o Cruzeiro em 1976, mandar os jogos decisivos todos no maracanã, que é melhor pra Globo, mais perto... Ou seja, enquanto a Globo tiver o poder econômico que tem, e quanto mais ela se imiscuir na administração esportiva, como noticiado pelo Perrone em seu Blog, os clubes e os torcedores que se danem. Especialmente aqueles de fora do eixo do mal, RJ/SP...

  24. Paulo

    03/04/2011 11:21:21

    O FUTEBOL PRECISA DA TV, A TV PRECISA DO FUTEBOL, SE NÃO FOSSE ISTO NÃO TERIAMOS OS INTERESSES TÃO DISCUTIDOS HOJE EM DIA. MAS O FUTEBOL, OS CLUBES NÃO PODEM FICAR REFÉM DE UMA SÓ EMISSORA QUE FAZ O QUE QUER, MANIPULA, FAZ RETALIAÇÃO, E ESTÁ DANDO UM TIDO NO PROPRIO P[É AGINDO DESTA FORMA, ESTÁ CONSEGUINDO DEIXAR OS TORCEDORES, QUE SÃO SEUS TELESPCTADORES, CONSUMIDORES DO PRODUTOS DE SEUS PATROCIONIOS INDIGNADOS PELA POSTURA DA REDE GLOBO DIANTE DA AÇÃO POLITQUEIRA, SEMVERGONHJICE DO SEU EXCECUTIVO PINTO, MANIPULANDO PRESIDENTES FRACOS, COMPROMETIDOS COM DIVIDAS, FICANDO DE JOELHOS E DE QUATRO DIZENDO AMÉM. ESTE ESTADO DE COISAS ESTÁ DEXIANDO A POPULAÇÃO INQUIETA, E GRANDE PARTE JÁ ESTÁ FAZENDO A SUA PARTE, QUE É DANDO O TROCO. QUE OS MARINHOS INTERVEIA E ARRUME ESTE ESTADO E COISAS POIS A GLOBO VAI SE COMPLICAR NESTA ATUAÇÃO NADA SIMPATICA, NADA ÉTICA. FORA PINTO, FORA RICARDO TEIXEIRA CPI, QUEREMOS QUE O FUTEBOL SEJA TRANSPARENTE, LIMPO, DECENTE.

  25. adilson almeida

    03/04/2011 10:29:01

    a globo trata o futebol como se fosse suas novels..ja cansou isso

  26. dada

    03/04/2011 09:41:34

    o poder da tv é ruim por causa da globo,se fosse outra emissora creio que seria melhor pois a platinada manipula tudo,dia ,horário,local de jogo etc etc.e os cagõesdos presidentes dos clubes ,em especial do futebol tiveram oprtunidade de acabar com isso e se acovardaram.

  27. renato

    02/04/2011 21:54:38

    Erich, no caso da Globo a influência vai muito além dos esportes. Basta ver o documentário "Muito além do cidadão Kane" para se ter uma idéia...http://video.google.com/videoplay?docid=-570340003958234038#Lembrando q a própria Globo conseguiu impedir a transmissão desse documentário no Brasil.

  28. são paulino

    02/04/2011 19:36:06

    Sim, mas quebrar o monopólio da Globo para as transmissões é um grande passo, pois eles transmitem jogos da maneira que mais convém a eles.

  29. marques

    02/04/2011 19:26:19

    Leitores, somos consumidores desse produto chamado esporte, é do interesse sim do torcedor exigir melhores horários e quanto a tv Globo são os teslespetadores e não os patrocinadores que financiam tudo isso. Erich vc está equivocado em dizer que a tv que promove o esporte!!!

  30. AlexTricolorImortal

    02/04/2011 19:06:20

    O pior é que as poderosas empresas de mídia acabam privilegiando economicamente os clubes mais viáveis do ponto de vista mercadológico, ou seja, desequilibram ainda mais a balança. Isso vai contra o espírito do esporte, vai contra a lisura que deveria nortear o esporte.

  31. claudio

    02/04/2011 18:36:08

    Erich, não podemos esquecer que além de transmitir os jogos, alguns comentaristas se desentendem com jogadores, tecnicos e torcidas. Criando um ambiente hostil. Que é disseminado para todos os tlespectadores. Gerando muita violencia. Acho que deve haver limites nos comentários da imprensa elevisiva esportiva faz.assim como as tvs respeitam as autoridades politicas e economicas (honestas), devem respeitar, clubes e torcedores. É o "booling' do futebol

  32. joao paulo

    02/04/2011 18:00:24

    Perfeito

  33. Ulisses

    02/04/2011 14:52:55

    "o torcedor tem que entender" Ninguém precisa de tutela, de um professor que de lições aos "ignorantes" torcedores.Mercado é mercado e pronto, ninguém é bocó a ponto de não compreender esta realidade, mas fato é que os torcedores e consumidores do esporte tem todo o direito de contrapor o monopólio ditadorial das tv´s (comprado das modalidades esportivas).É absurdo a prática de futebol às 22h, é patético uma final de basquete em final única, é ridículo tirar o mando de um time por conveniência da transmissora de tv (uma vez que em Araçatuba a estrutura é adequada segundo a própria Globo)Torcedor, como consumidor, tem o dever de se manifestar e agir acerca de temas tão relevantes aos esportes sim.Ninguem precisa de lições dos "entendidos" do marketing.

  34. jsa

    02/04/2011 12:45:55

    Erich, não tenha dúvidas, o poder (influência) da mídia esportiva (TV) sobre o esporte é fato irreversível, e o pior, e é progressivo.

  35. marcelo

    02/04/2011 10:27:31

    Você vai ver se o povo não vai xigar a globo.

  36. carlos eduardo

    02/04/2011 10:04:24

    caro Erich...vc está esquecendo do principal....se hj o vôlei alcançou esse nível espetacular e competitivo foi porque a band há vinte anos atrás, bancou mesmo com audiências não tão altas a modalidade...a verdade é que esporte sem exposição na tv aberta não vai longe....o basquete acabou por isso...essa decisão de fazer a final do nbb em apenas um jogo...chega a uma imbecilidade absurda...os executivos norte americanos vendo isso devem dar risada pensando ¨como esses caras são burros¨, não é atôa que são terceiro mundo mesmo...jogam dinheiro no lixo....CULPA MAIOR DOS PRESIDENTES DAS CONFEDERAÇÕES DE TODOS OS ESPORTES...SÃO TODOS UNS FROXOS!!!!!!!!!!!!!!!

  37. Carlos Oberdan

    02/04/2011 00:20:54

    eu entendi perfeitamente os argumentos apresentados por vc e gostei muito do seu texto e concordo com vc, mas eu acho uma vergonha o poder que a TV tem hoje em mandar em competições esportivas, quase que dando a impressão de que ela a TV eh quem organiza os campeonatos

  38. Lucas Paulo

    02/04/2011 00:12:55

    Concordo, A Declaração do Rogerio Ceni Sobre o Brasileirão Desde Ano Diz Tudo ....

  39. Marcelo

    01/04/2011 23:53:42

    Cara, voce tem algum problema com leitura? Pois é o que parece. O Erich teve o maior trabalho para fazer um texto o mais claro e didático possível e você saca uma pergunta dessas? Leia o texto novamente, com paciência, que vc. vai entender porque a resposta à sua pergunta é não.

  40. Wille Eduardo

    01/04/2011 21:17:11

    Acho um absurdo jogos nos horários da 22h, torcedor sai do estádio 23:50, pega seu transporte e no mínimo chega em casa 1h, e indo dormir por volta das 1:30. Agora me diga uma coisa, aonde que esse horário é "nobre", em que só uma parcela é beneficiada? É o pior, não se pode fazer nada, estou escrevendo este comentário como uma forma de desabafo, já que qualquer tentativa de mudança de horário é em vão..

  41. Keytiane

    01/04/2011 20:27:16

    Importante também comportamentos elegantes e de negociação da equipe do Vôlei Futuro, que apesar da arrogância de alguns blogueiros que tentavam criar uma fogueira, conseguiu o que queria com diálogo.

  42. Bil Pereira

    01/04/2011 20:04:38

    Mas ao mesmo tempo a TV ao exibir uma modalidade depende dos fãs do esporte, como pontos de audiência. E então gerasse um ciclo de desenvolvimento.Hoje é muito questionado o horário de jogos de futebol às 21h50. Torcedor fanático não perde, sempre assiste, mas até atingir esse pontos, futebol sempre esteve no horário nobre.O que seria da Formula 1 no Brasil se não fosse o Galvão Bueno, um fã com MUITA influência, para convencer a Globo a comprar o direito de imagem. No mais seria uma formula Indy.

  43. marcelo curitiba

    01/04/2011 19:51:42

    lamento!! mas a globo rodou com o Flamengo...nos próximos dias o Flamengo deve anunciar acordo com a Record por R$ 100.000.000,00 + acordos por 22 jogos + PPV com a Globo oq deve ficar em torno de R$ 165.000.000,00 o 2o maior contrato de mídia do mundo!100 tv aberta record35 - 22 jogos restantes c/ (Globo ou Redetv)30 - PPV Sportv Premiere/intenet etc (Globo)e o coringa ficou com a Globo pq os patrocinadores pediram pq te exposiçao... resultado 100 milhoes por tudo!ps. patrocinador nenhum paga R$ 40milhões a mais só pq vai passar na Globo, alias nem por um contrato inteiro!

  44. Anderson

    01/04/2011 19:37:31

    E o monopolio da RECORD nos esportes olimpicos merecia uma materia aqui no blog.

  45. marcio coyote

    01/04/2011 19:30:56

    querido ,não é o poder da tv sobre o esporte, mais simo poder do marketing sobre todas as coisas,tudo é movido por lucro,se tem audiência tem patrocinio tem dinheiro e ponto.

  46. rubens

    01/04/2011 19:29:42

    Concordo com todo texto. Mas tenho uma coisa a acrescentar. A midia pode ser parceira, deve mesmo, e os clubes dependem disso. Mas a Globo (só ela que manda em tudo no esporte no Brasil) deveria, até por sua grandeza, ajudar mais que atrapalhar. Acho que mudar horário, dia, etc...é ruim, mas não muda resultados. Agora, mudar local, inverter mando, afeta o resultado do esporte, que deixa de ser esporte e vira show...que atende apenas à televisáo.

  47. André Monnerat

    01/04/2011 19:09:23

    Essa decisão do jogo único na final do basquete se concretizou? Achei que tinham discutido isso, mas não tinham aprovado afinal... Acho que a TV tem o direito de ver os seus interesses e os clubes e federações precisam levá-los mesmo em consideração - não há outro jeito. Mas é preciso definir até onde dá pra mexer numa competição por conta disso.Escrevi sobre isso no meu blog ontem: http://www.sobreflamengo.com.br/2011/03/ate-onde-tv-pode-interferir-em-um.htmlA FFERJ acabou de mudar, a pedido da Globo, o local de Americano x Fluminense, na penúltima rodada da Taça Rio. O Americano luta pela sua vaga na semifinal - hoje tem uma campanha melhor que a do próprio Fluminense - e está sendo prejudicado na hora de decidir o que seria um resultado sensacional para o clube. A decisão ainda prejudica os que concorrem com o Fluminense pela vaga, ajuda os que disputam com o Americano... É certo a Globo interferir assim e jogar na vala a credibilidade esportiva do seu produto? Ainda mais sem ter essa necessidade toda? Poderiam perfeitamente transmitir um jogo do Fluminense na rodada anterior e o do Vasco na seguinte, sem mexer em estádio nenhum e sem mexer muito no peso dos jogos transmitidos.

  48. inacio schmidt

    01/04/2011 18:30:50

    É inegável esse poder. Cabe salientar no entanto, que o "produto futebol" acordou a partir deste ano e está colocando concorrência pesada em cima da TV. Se compararmos o montante que a TV paga aos clubes de futebol da Europa, temos que disconfiar das maracutaias entre TV e representante do clube dos 13 no Brasil, no que se refere à assinatura dos contratos até 2011. Os dirigentes mais profissionais, perceberam que havia um esquema por debaixo dos panos, pois não dá para entender, que num repente, os contratos foram valorizados em milhões de rais a partir da iniciativa de se abrir concorrência para se transmitir futebol no Brasil. Está mais do que evidente que tinha muita gente usando o futebol brasileiro para faturar milhões em cima dos falidos e impotentes clubes de fubebol. Posando de salvadores da pátria, a TV antecipava as cotas numa espécie de "pires na mâo", deixando os clubes pensando o quão generosa é essa gente da TV!!! O mundo parece ser dos desonestos...

  49. Rodrigo

    01/04/2011 18:23:57

    Concordo com tudo, inclusive que a TV tem papel importante no esporte, e o esporte depende dela. A única coisa que acho inadmissível é o horário de jogos às 22hs. Isso é ridículo. Se eu, que veria o jogo da comodidade de minha casa, quase sempre desisto de ver (jogo acaba meia noite), imagine quem vai ao estádio? Se a Globo tivesse o bom senso de colocar os jogos às 21:20hs já quebraria um galho enorme. Mas não: coloca às dez da noite e depois vem barganhar com os clubes, dizendo que a audiência está caindo. Lógico que cai: jogo tarde + narração off tube (sem emoção) = pouca vontade de assistir + vontade de colocar na Band, onde tá todo mundo no estádio e tem mais emoção.

  50. Ricardo Gadelha

    01/04/2011 18:13:18

    Exemplo parecido está acontecendo na Copa do Brasil. O Horizonte, do Ceará, enfrentará o Flamengo. A CBF, segundo o presidente da FCF em uma entrevista hoje, estaria preocupada se o campo do time cearense, o Domingão, tem condições para transmissão da partida pela TV. Ou seja, se não tivesse, o mando de campo do clube seria tirado?

Os comentários não representam a opinião do portal; a responsabilidade é do autor da mensagem.
Leia os termos de uso